Um dos fatores mais importantes na prevenção de perdas no varejo é a realização de inventários. Contudo, a análise constante desses processos é ainda mais importante. Afinal, o que não é mensurado não é controlado.

Os inventários fazem parte da elaboração de estratégias capazes de garantir um equilíbrio ao estoque, a fim de manter a linha de crescimento da empresa com rentabilidade e lucratividade.

Porém, a análise de inventários precisa ser criteriosa para agir diretamente nas causas dos problemas e evitar que novos prejuízos apareçam. Dessa forma, existem várias etapas para realização dos inventários e todas são de extrema e fundamental importância. A análise, mensuração e apresentação dos indicadores e resultados é o que irá determinar o sucesso no combate às perdas de estoque.

Principais tipos de inventários ou balanço para controle de estoque

1 – Inventário anual

Consiste na contagem de bens de uma empresa sempre no fechamento do ano. Geralmente é realizado na última semana do ano. Sem esse tipo de inventário, não é possível saber se a empresa obteve resultados.

2 – Inventário parcial

Esse tipo de inventário refere-se a análise de bens parciais. Ideal para o controle de estoque, em que o foco pode ser baseado em um mix de produtos ou mercadorias. É importante para obter mais assertividade nos alertas críticos de produtos em estoque.

3 – Inventário cíclico

É um inventário que tem como objetivo trazer o equilíbrio periódico entre a quantidade de bens e os dados lançados no levantamento contábil. É basicamente um termômetro de estoque que visa garantir segurança à base de dados da empresa.

4 – Inventário rotativo

Já o inventário rotativo deve acontecer mensal, semanal ou diariamente, dependendo da necessidade de controle do estoque e tamanho da empresa. Por exemplo, empresas de grande porte costumam realizar o inventário rotativo por setor: bebidas, frios, industrializados, etc.

Boas práticas para o controle e análise de inventários

A organização é um dos fatores fundamentais que mitigam o risco de falhas na contagem e análise de inventários. Portanto, o setor de vendas e de estoque devem estar 100% alinhados.

Quanto à metodologia, cada empresa precisa estudar qual é a melhor forma de implementação. Geralmente, empresas que apresentam um mix de produtos com linhas semelhantes, é indicado a contagem unitária. Dessa forma, é possível alcançar uma metodologia de 99% de precisão tanto em unidades de produtos quanto em valores.

Outra dica para alcançar positividade nos resultados das análises de inventário é investir na conferência cega, ou seja, o profissional não deve ter informações do estoque para não induzir o resultado.

Ainda se a empresa quer total efetividade nesse processo, a auditoria de análise de inventário é a melhor saída. Durante todo o inventário é recomendado que haja uma auditoria de processos, a fim de medir a qualidade e identificar fatores que estejam atrapalhando o sucesso do procedimento.

Por fim, deve-se criar diversos cenários de análise. Por exemplo, estabelecer alertas críticos para perdas altas de determinados produtos, sobras ou faltas em estoque.

Os dados de inventários são importantes indicadores para aplicar as melhores estratégias de prevenção de perdas. O inventário deve ser considerado uma verdadeira ferramenta de gestão, portanto, extremamente importante para o desenvolvimento do negócio.

Conheça o Isolidus ERP e saiba como podemos ajudar sua empresa a combater as perdas e nortear as melhores ações em busca de resultados.

Unidade São Paulo - SP
(11) 3181.5480
R. Dr.Guilherme Bannitz, 126
8º andar conj. 81 CV.9476
Bairro: Itaim Bibi
Ver mapaSuporte Técnico 0800Net
Unidade Guararapes - SP
(18) 3637.5480
Plantão E.R.P. (18) 9 9723 .6112
Av. Alberto Braga, 383
Bairro: Continental
Ver mapa

Solicite uma demonstração

A Intersolid E.R.P., a Intersolid Software está presente hoje em mais de 450 lojas, e possui cerca de 6.000 usuários.
Solicite uma Demonstração
Aceitamos